Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

02.02.09

Algumas palavras sobre a valência psicológica e comportamental do espelho da casa de banho

Jorge Fiel
 “Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara”José Saramago, Ensaio sobre a Cegueira Para o homem moderno, o espelho da casa de banho concentra duas diferentes valências: uma eminentemente utilitária e outra do foro psicológico e comportamental.Quando estamos a fazer a barba com lâmina, precisamos do espelho para evitar que a nossa cara fique com um aspecto idêntico à do boxeur que perdeu (...)
01.02.09

Senti-me tão másculo como o Texas Jack

Jorge Fiel
 Quando mãos competentes e experimentadas nos administram uma massagem com doses generosas de álcool a 90º na nossa pele facial, acabada de barbear e escanhoar (1), sentimo-nos tão másculos como o Texas Jack no momento de sacar a arma num duelo no velho Faroeste, que vai saldar as contas abertas por uma lamentável desinteligência, ocorrida no balcão do Saloon, com um incorrigível e bêbado (...)
31.01.09

O Homem da Regisconta tresandava a Old Spice

Jorge Fiel
 Faço parte de uma geração que cresceu revoltada contra o cheiro a Old Spice que emanava dos homens mais velhos.Lembram-se do mítico anúncio televisivo do Homem da Regisconta, uma silhueta que transportava uma mala de agente secreto na mão direita (1)?Pois não tenho a menor das dúvidas em vos informar que após ter feito a barba com uma máquina Philishave, enquanto tomava o pequeno almoço -  torr (...)
30.01.09

Se está nas nuvens, não deve fazer a barba

Jorge Fiel
Não, não se trata de bocados de superfície lunar, mas sim da milagrosa e cicatrizadora pedra de HumeFazer a barba não é a mesma coisa que tomar chá. É uma operação que tem alguns perigos embutidos, por várias razões, das quais acho por bem salientar duas:a)     Envolve uma lâmina e a nossa própria pele; b)    Na esmagadora maioria das vezes desenrola-se quando ainda não estamos (...)
29.01.09

A cara tão macia com um rabinho de bebé

Jorge Fiel
Os irmãos Cohen foram sensíveis à problemática do barbeiroTem de se ir ao barbeiro para a barba ficar mesmo muito bem feita, ao ponto da macieza da nossa cara poder ser comparada ao rabo de um bebé (um rabinho sem assaduras, como é óbvio).Não há lâmina descartável (nem mesmo a já aqui muito justamente elogiada Gillette Blue II) que seja capaz de imitar a competência de uma navalha afiada (...)
28.01.09

É um pouco por todo, nem muito curto, nem tão comprido que não se repare que vim ao barbeiro

Jorge Fiel
 Se ganhasse o Euromilhões, o Zé Nuno Amaro contratava um chef de sushi lá para casa.Se eu ganhasse o Euromilhões, passava a ir fazer a barba ao barbeiro.Não faria o mínimo sentido contratar um barbeiro lá para casa, pois só ocuparia no máximo meia hora por dia – e nem todos os dias, porque mesmo que me tornasse um milionário excêntrico manteria a excentricidade de jornalista teso (1) que (...)
27.01.09

Detesto piscinas que precisam de semáforos

Jorge Fiel
Quem não gostaria de ter estado no lugar de Alain Delon, à beira da piscina, com a Romy Schneider?Se me saísse o Euromilhões, a minha primeira excentricidade seria adquirir uma casa equipada com uma piscina de 25 metros aquecida e uma cobertura amovível que permitisse o seu uso durante os 365 dias do ano.Uma das melhores sensações que posso ter é mergulhar, ainda meio a dormir, numa água tépida e (...)
26.01.09

Woody Allen, o Euromilhões e eu na contingência de desempenhar o triste papel do asno de Buridan

Jorge Fiel
O Zé Nuno Amaro, que foi guarda redes do Braga, tem agora uma empresa de eventos, chamada Ideiabiba, que funciona a partir de Aveiro e cuja iniciativa mais vistosa é tentar pôr os estudantes da Universidade do Minho e do Porto a andarem de bicicleta – empresta-lhes a bicla e espera ganhar dinheiro com a exploração do espaço publicitário nas máquinas e no campus universitário, em termos simples (...)
25.01.09

O meu protocolo na hora de desfazer a barba

Jorge Fiel
 Se na escolha da lâmina não transijo (uso sempre a Gillette Blue II), já no que concerne à marca da espuma da barba devo confessar que nunca fui muito exigente. Apesar desta atitude idêntica à dos polícias – ou seja de topar a tudo quando se trata da espuma  da barba- , sinto-me da obrigação de revelar a todos os frequentadores desta Lavandaria que a mousse Fujiyama (da Rituals), com aroma a tangerina e menta, me tem deixado tão satisfeito que até encaro seriamente a (...)
24.01.09

A utilidade das tampas das esferográficas Bic na extracção de lixo das unhas e cera dos ouvidos

Jorge Fiel
 Na conferência de Yalta de Fevereiro de 1945, onde os lideres dos Aliados estiveram entretidos a desenhar o mapa da Europa do pós guerra, Stalin ficou de tal maneira invejoso ao ver Franklin Delano Roosevelt a assinar os acordos com uma esferográfica (uma modernice que ainda não chegara à URSS) que não descansou enquanto não ficou com ela, dando em troca, ao presidente norte-americano, a sua caneta (...)