Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Qua | 15.04.09

Pau de canela é capaz de fazer subir o pau e baixar o açúcar no sangue, colesterol e a pressão arterial

Jorge Fiel

A importação de canela para o mundo ocidental justificaria por si só a extraordinária gesta dos Descobrimentos e Expansão portuguesa nos séculos XV e XVI.

Apesar de não ser muito de doces, adoro canela. Acho delicioso e imprescindível adicionar pó de canela antes de levar à boca o bom do pastel de nata.

Mais. Estou em crer que, se não fosse a canela, eu não gostaria tanto de comer farturas por altura do D. João.

Quando eu era miúdo, à mingua de chocolate (que à época ainda era um luxo reservado às classes possidentes), a minha mãe polvilhava com canela o copo de leite. Talvez por isso, a canela ocupe no meu imaginário o lugar simpático de condimento que alegra a vida dos pobres.

As rabanadas sem muita canela são como um jardim sem flores. A aletria sem canela é um pão sem sal. O casamento num bolo dos sabores a maçã e a canela ainda consegue ser mais harmonioso que uma serenata de Mozart.

Não me custa nada a crer que o uso e abuso da canela contribua para fazer baixar o açúcar, o coleterol e a pressão arterial – e para fazer subir outra coisa (estou a referir-me aos efeitos afrodisíacos, ainda não completamente comprovados do ponto de vista cientifico).

Um pau de canela atirado para dentro do bule, ao mesmo tempo que a água a ferver, confere imediatamente um travo exótico e alguma distinção ao mais banal dos chás.

A cor de canela é tão bonita que ainda não desisti de um dia vir a ter um MX5 Miata dessa cor – ou um Twingo cor de mostarda. O pau de canela até pode ter propriedades alucinogénicas, uma vez que este último pensamento me veio a cabeça enquanto mordiscava um pau de canela (apesar disso estou em condições de vos jurar que o consumo da canela é legal – não há nenhum problema em serem apanhados a conduzir ou trabalhar sob o efeito de um pau de canela, posso-vos garantir).

2 comentários

Comentar post