Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Seg | 23.02.09

É com muita prática que se apanha o jeito!

Jorge Fiel

Para o minete ser de qualidade não é obrigatório a beneficiária pôr-se em posições tão acrobáticas como esta em que Ghitta (in Mamas de Sonho, Gina nº 187) se colocou para ser passada a pano por Kenneth, o infeliz que contratou os seus serviços para ver se se animava depois de perdido o emprego como vendedor, estampado o carro que não tinha ainda acabado de pagar e saber que a sua mulher lhe pôs os cornos e fugiu com o seu melhor amigo 

 

“Nós o que queríamos mesmo era homens que soubessem fazer um minete comme il faut. Eu explico: estas almas penadas vieram ao mundo com um gene que lhes meteu automaticamente na cabeça que fazer um bom minete é um dado adquirido. Pois aqui vai uma pequena notícia: não é !!! E o mais giro é que, perguntando aos desgraçados dos meus amigos, ex’s e afins (logo o leque é grande e a probabilidade de acertar é quase como a da EuroSondagem), todos eles acham que fazem o minete! Extraordinário”

Sete anos de mau sexo, Ana Anes, página 137

 

Ora aqui temos uma lição de humildade de que nós, homens, na generalidade, estávamos mesmo a precisar.

Como ninguém nasce ensinado, é de uma enorme soberba pensarmos que desembarcamos neste mundo, trazidos da Paris no bico de uma cegonha, já a saber como administrar um minete com competência e eficácia!

A autora está carregadinha de razão quando diz que fazer um bom minete não é um dado adquirido. Não é – acrescentaria eu – um dom inato.

Todos nós tivemos de aprender a ler, a escrever (enfim, alguns!), a nadar, a andar de bicicleta (nem todos), a conduzir um carro e a evitar sermos apanhado pelo balão da Brigada de Trânsito com mais álcool do que seria desejável na corrente sanguínea.

Como a arte de fazer um bom minete não é ensinada nas escolas (creio que a reduzida carga horária das aulas de Educação Sexual impediu esta operação de constar do programa)  resta a todos os preclaros tornarem-se autodidactas.

Como nos ensinou o velho presidente Mao, é da prática de onde vêm as ideias justas. Ao que eu acrescento: é com muita prática que se apanha o jeito para um bom minete.

Trabalho, muito trabalho, como recomenda o palmelão Octávio. Muito treino em casa, com a querida, é o único caminho para a excelência.

Para o caso de ainda não ter consciência disso, o único dicionário é o único sítio do mundo onde o sucesso aparece antes do trabalho.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.