Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Sab | 21.02.09

Camarões, lampreia ou polvo?

Jorge Fiel

Na vossa douta opinião, Barbara (que aparece confortada, naa sua posição acrobática, por Chloe nesta cena da história Trio Caliente, Gina nº 192)  encara o que Fritz (que não se vê na imagem) lhe está a fazer como marisco, lampreia ou polvo?

 

“Para mim, o sexo anal é uma questão meramente festiva, um dia para desenjoar dos outros, em que se faz uma refeição diferente. E francamente, segundo relatos que me chegam, quanto aos homens que gostam de sexo anal e que não descansam enquanto lá não mergulharem o ‘palito de la reine’ mais parece um episódio da BBC Wild Life. Parece um pesadelo primitivo a cena de alguém que não pára de dizer ‘quero o teu cu, quero o teu cu! Qual babuíno histérico à beira do Apocalipse”

Sete anos de mau sexo, Ana Anes, página 119120

 

Basta pensarmos no cardeal patriarca de Lisboa, na Paris Hilton, no Paulo Portas e no Montazer Al-Zaidi (1) para termos a dimensão de como a humanidade é gigantesco mosaico de gentes com gostos, costumes, crenças e prazeres diversos.

A autora olha para o sexo anal com aquela negligência blasé que eu dispenso ao marisco. Pratica-o, de quando em vez, em dias de festa, para desenjoar e ser simpática – e talvez também para evitar a apocalíptica cena de ter de aturar o seu parceiro a uivar “quero o teu cu, quero o teu cu”, reivindicação que imediatamente passa a ser conhecimento de todo o prédio, pois, como toda a gente sabe, a insonorização é muito deficiente na maioria dos prédios.

Há mulheres, como a autora, que encara o sexo anal da mesma maneira que eu olho para um prato de camarões -  estão em cima da mesa?, marcham!, mas estão longe de ser o meu petisco favorito e se estou num restaurante não tomo a iniciativa de os encomendar.

Há também mulheres que adoptam face ao sexo anal a mesma atitude intransigente que eu reservo à lampreia – não lhe toco, nunca provei, sou agnóstico, não como, nem comerei, apesar de acreditar que seja um manjar magnífico, como o juram muitos amigos meus.

Mas há ainda uma terceira categoria de mulheres que olham para o sexo anal como eu para o polvo com molho verde (salsa e cebola picadas em molho de azeite com um pouco de vinagre), que é o meu prato preferido e sou capaz de comer ao almoço e ao jantar.

……………….

(1) Para os mais distraídos esclareço tratar-se do jornalista iraquiano que tentou, sem sucesso, atingir a cabeça de Bush com os seus sapatos, ao mesmo tempo que dizia em árabe: “Este é o teu beijo de despedida, seu cão”

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.