Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Sab | 14.02.09

Saber demais causa-nos ansiedade

Jorge Fiel

Jayne (Avaria Sexual, Gina nº192) está mais com o ar de quem foi apanhada de surpresa do que de quem está a caminho de ser tocada no ponto G

“Uma mulher normal é uma mulher que não tem macaquinhos na cabeça e que usufrui da sua sexualidade no máximo, com ou sem orgasmos, mas de preferência com eles.

(Nota: descansem que se não ‘virem Deus’ uma vez ou outra é perfeitamente normal. Um orgasmo é como azeitona dentro de um Dry Martini; às vezes o barman esquece-se de a colocar lá dentro, mas não é por isso que vão deixar de o beber)

Além disso, para que raio precisamos nós, malta moderna, em pleno século XXI, de saber da existência ou de saber que efectivamente estamos rodeados de estranhas galáxias circundantes que nos podem eventualmente aniquilar! É este o efeito de terem descoberto um G Spot. Causa-nos ansiedade. E isso é perfeitamente dispensável. Saber demais causa-nos ansiedade”.

“Sete anos de mau sexo”, Ana Anes, página 89

 

Mais uma enorme lição de vida que remata com um pedacinho de ouro – “saber demais causa-nos ansiedade” -  de tão elevada qualidade que merece perfeitamente ser considerado uma pepita.

Na verdade, a insatisfação cresce de forma directamente proporcional ao nosso arsenal de conhecimento, experiência e sabedoria acumulados. Quem já foi à Lua nunca mais achará excitante uma viagem intercontinental de avião.

A autora socorre-se de uma imagem feliz (a da ausência de azeitona no dry martini) para, com rara elegância,  desdramatizar a questão do Ponto G e dizer-nos, por outras palavras, o que a sabedoria popular condensou numa frase simples: o óptimo é inimigo do bom.

Se queremos ser felizes, devemos a todo o custo evitar meter o complicador.

A obsessão pela descoberta do ponto G pode revelar-se uma empresa utópica, tal como a demanda do Cálice Sagrado (aliás ainda ninguém me conseguiu tirar a ideia de que o G de Ponto G não é derivado do G de Graal) a procura da Arca da Aliança e ou a busca da fonte da eterna juventude.

Como podemos aprender com os camaradas israelitas, a Terra Prometida pode não ser exactamente uma terra onde escorre o leite e o mel.

 

2 comentários

Comentar post