Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Ter | 23.12.08

É absolutamente proibido falar ao telemóvel

Jorge Fiel

O acto libertador de aliviar os intestinos deve desenrolar-se sem pressas e na mais absoluta das privacidades, mas não exige um regime de exclusividade.

Ou seja, pode e deve aproveitar o tempo em que está sentado no trono para ler ou ouvir música.

A função mobiliza o concurso dos músculos abdominais mas dispensa por completo as celulazinhas cinzentas e sentidos como a vista e a audição, que devem estar a ser usados em profícuas actividades paralelas.

Pode estar a ler ou ouvir música enquanto satisfaz as suas necessidades fisiológicas de carácter sólido, mas deve abster-se em absoluto de usar o telemóvel para manter conversas de viva voz, para não correr o estúpido risco de se ver na contingência de explicar ao seu interlocutor/a a origem daquele som que parecia mesmo uma bufa – pela simples razão de que se tratava mesmo de uma inoportuna e sonora bufa (e olhe que, digo-o por experiência própria, nem sempre dá resultado tentar desviar a conversa começando a divagar sobre óperas bufas).

Se precisa mesmo de comunicar com o exterior, recorra por favor a mensagens de texto, as populares SMS.

Estar com o portátil nos joelhos a responder a mails é descoroçoante e, por isso, desaconselhável.

A regra é estar descontraído e esvaziar a caixa de correio não ajuda a transformar o acto de esvaziar os intestinos numa espécie de retiro espiritual.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.