Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Qua | 01.04.09

Porque é que as crianças não gostam de sopa?

Jorge Fiel

Na sua bio no Twitter, a Bárbara Baldaia usou 44 caracteres para declarar-se “desatenta e desconcentrada, boa a fazer sopa”.

Como adoro sopa, percebo perfeitamente o que ela pretende dizer.

Li noutro dia que num talk show televisivo, a Xuxa revelou que tem orgasmos múltiplos e que não raro dá pela presença de duendes na cama dela.

Pois eu considero muito mais explosiva e digna de interesse a assunção de competência na arte de fazer sopa da Bárbara do que as descomplexadas revelações da antiga namorada do Pelé.

Eu sou capaz de comer sopa a todas as refeições do dia. É com um ar guloso que, pela manhã, abro o frigorífico e dou de caras com o tupperware que guarda os restos da sopa de alho, que vão directamente para o tabuleiro de pequeno almoço, sem escala no micro-ondas.

Como sopa quente, mas prefiro consumi-la como a vingança – fria. E não estou só a falar do gaspacho, mas também (e por exemplo) da sopa de couves feita com água do cozido que comi hoje ao almoço.

Muito infelizmente não sou um ás na arte de fazer sopa. Tentei iniciar-me nessa difícil arte há um par de anos, mas após um início auspicioso fiquei traumatizado com o rotundo falhanço por que se saldou uma tentativa de produzir uma sopa de tomate.

Esta minha incapacidade (que reputo de temporária) em fazer sopa, bem como a idiossincrasia de gostar de sopa fria, são minoritárias.

Mas gostar de sopa é claramente mainstream. Portugal é o único país do Mundo em que a McDonald’s vende sopas – porque temos o terceiro maior consumo per capita do Mundo, a seguir à China e ao Japão.

Agora, que sou um marmanjo em trânsito para a Terceira Idade, adoro sopa. Mas nem sempre foi assim. O que nos leva directamente a um dos grandes mistérios que a humanidade ainda não logrou resolver: Por que é que as crianças não gostam de sopa?

 

Pág. 3/3