Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Dom | 23.10.11

Cracóvia, Pisa e o preto do olho da Daniela Ruah

Jorge Fiel

 

Um pequeno defeito ou imperfeição, contanto que bem explorados em termos de marketing, pode ser muito vantajoso na justa medida em que nos diferencia e personaliza.

Não sei se a Daniela Ruah seria uma actriz tão famosa nos States se o branco de um dos seus olhos não fosse negro - o que até rima com uma sociedade que se pretende multiracial e, às vezes, pratica discriminação positiva em benefício das suas minorias.

Mas tenho quase a certeza que a Torre de Pisa não seria mais conhecida internacionalmente do que a Torre dos Clérigos se não se desse o caso dos engenheiros que a projectarem não terem estado à altura dos acontecimentos e ela estar perigosamente inclinada.

Maior praça medieval da Europa, a Rynek Glówny de Cracóvia é tão bela que dispensava perfeitamente o facto da torre do edifício da Câmara Municipal ter começado a adornar.

Na visita que fiz ao Podzemia Rinku (o museu subterrâneo consagrado à história da cidade, que reúne os vestígios achados durante a escavação arqueológica da praça) fiquei a saber que a torre do edifício da Câmara já descaiu 55 centímetros para o lado.

Cracóvia, uma maravilhosa cidade visitada anualmente por oito mlhões de turistas, não precisava de um torre tipo Pisa para entrar no mapa dos melhores destinos europeus.  Tenho dito! 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.