Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Seg | 17.10.11

Gosto que me dêem todo o troco a que tenho direito

Jorge Fiel

 

Estreei-me no sistema de transportes públicos de S. Petersburgo no trólei 10, que me levou da Ploshad Vosstaniya até ao Palácio de Inverno, através de mais de três quilómetros, em linha recta, da Nevskiy Prospekt.

À diferença do que acontece na generalidade das grandes cidades europeias, aqui não estão disponíveis passes turísticos de curta duração válidos para diferentes tipos de transportes. A melhor solução é comprar as viagens a bordo: 21 rublos (um euro igual a 43 rublos) para autocarro, trólei ou eléctrico, 25 rublos para o metro.

Aprendi à minha custa que os cobradores do sistema de transportes colectivos de S. Petersburgo não têm arreigado o hábito de dar troco aos turistas. Dei uma nota de 100 rublos para pagar a viagem no 10 e recebi de volta apenas 70 rublos. À minha revelia, o troco tinha sido arredondado.

O cobrador até foi simpático e (creio que a titulo de retribuição da gorjeta que me extorquiu), adivinhando o meu destino, indicou-me a paragem para o Hermitage (não era preciso…).

Como gosto que me dêem sempre todo troco a que tenho direito, muni-me de trocos e sempre que entro para um trólei ou eléctrico levo na mão três moedinhas, duas de 10 rublos e uma de um. À primeira quem quer cai. À segunda cai quem quer.