Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Sab | 15.10.11

De como conheci a Natalya, na secção de lingerie

Jorge Fiel

 

Esta é a Natalya, uma das cinco raparigas em que tropecei numa volta que dei pelos enormes armazéns Gostinnyy Dvor - o pessoal que escreveu o guia DK de S. Petersburgo garante que o comprimento somado das fachadas ultrapassa um quilómetro. Devem ter razão.

Por fora, com as suas arcadas úteis e elegantes, o edifício é bem catita. Mas quando se entra, a única coisa boa que nos pode passar pela cabeça é que acabamos de fazer uma viagem no tempo (tema ficcional muito em voga, como se pode confirmar indo ver o imperdível último filme de Woody Allen), recuando no mínimo uns 30 a 40 anos.

Digamos que conhecer a Natalya (o ar duro e frio conferido pela dureza das feições é amplamente compensado por um ligeiro estrabismo, que sempre me excitou imenso) e as suas quatro amigas, na secção de lingerie feminina, foi o melhor que me aconteceu durante a meia hora que consagrei a este armazém – que o pessoal que escreveu o guia DK de S. Petersburgo jura ser o mais importante da cidade. Devem ter razão. Pode ser o mais importante mas não é o melhor, como tive oportunidade de confirmar ao fim da tarde, quando visitei o shopping  Galeria, atrás da Estação ferroviária de Moscovo.