Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Seg | 27.12.10

Como Hendrickje Stoffels, a amante de Rembrandt, me ajudou a atravessar acordado o meridiano da meia noite

Jorge Fiel

Em 1649, com 43 anos e viúvo há sete de Saskia, Rembrandt contratou Hendrickje Stoffels para sua governanta. Tratar de Titus, oito anos, o mais novo dos seus quatro filhos, era o primeiro dos encargos da jovem e desembaraçada Hendrickje que cedo arranjou tempo e disponibilidade para cuidar também do pai, de que se tornou amante e mãe de Cornelia, a filha do pecado do velho mestre, nascida a 1654.

Rembrandt usou a amante como modelo em várias telas, sendo que uma delas (na foto) é o fio condutor da intriga de The Rembrandt Affair, o mais recente thriller de Daniel Silva, que miraculosamente me manteve acordado até às três da manhã.

Há muitos muitos anos que sou uma pessoa matinal. Nos dias de semana, tenho o despertador definido para as 6h30. Trabalhar à noite é para mim uma tortura. Se tenho de entregar um trabalho ao nascer do dia seguinte, prefiro pôr o despertador para as quatro da manhã e sentar-me à mesa de trabalho após algumas horas de sono, do que prolongar a jornada para lá das 22 horas.

Como é raríssimo atravessar acordado o meridiano da meia noite, ter estado a ler The Rembrandt Affair até às três da manhã é o melhor elogio que posso dispensar à extraordinária capacidade de Daniel Silva sustentar e desenvolver uma intriga.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.