Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Qua | 03.02.10

Prendas à borla no West End

Jorge Fiel

 

Era tanta a gente nas ruas do West End, em particular nas célebres Oxford e Regent Street, que até dava uma ideia do 1º de Maio de 1974. Compreende-se. Era sábado à tarde, faltavam 19 dias para o Natal, chovia pouco e apenas de uma forma intermitente – e não cães e gatos que é uma das piores maneiras das nuvens manifestarem o seu desagradado com a humanidade que se arrasta anda cá por baixo, à superfície da Terra.

Como agravante davam prendas. Nós andamos a tarde às compras mas efectivamente não compramos nada, apenas recebemos, o que é bom e muito adequado à crise. A American Express foi quem mais brilhou. Instalou a meio de Oxford Street um contentor com muito bom aspecto onde embrulhavam gratuitamente (e com alguma classe) as prendas. Bastava fazer fila. E ainda por cima contrataram dezenas de pessoas para distribuir pelas ruas uns sacos pretos, com o logo American Express estampado à azul, que eram muito jeitosos. Abarbatei-me logo a uma meia dúzia deles.

E para promover o lançamento, na segunda feira seguinte (dia 7), do Harry Potter end the Half-Blood Prince a Warner Brothers oferecvia uma carteirinhas de plástico, ilustradas com as inmagns do jovem feiticeiro, do professor Dumbledore e da Hermione, que dão muito jeito e eu uso para acondicionar os bilhetes pré-comprados para o Metro de Lisboa e o comboio da Linha de Cascais.

Também havia música à borla. Uma das lojas pôs na montra uma americana, que tudo leva a crer ser bastante conhecida (foi recebida com muitos aplausos da rua quando foi anunciada), que cantava um repertório na linha Sheryl Crowe/Mariah Carey.

West End, tarde de sábado, 5 de Dezembro 2009 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    05.02.10

    ..tu nadas ganhas e mai nada.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.