Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lavandaria

por Jorge Fiel

Lavandaria

por Jorge Fiel

Sex | 15.01.10

Um jantar adquirido em regime de take away que ilustra a reduzida profundidade dos nossos bolsos

Jorge Fiel

A sexy montra de uma loja da cadeia Paul

Se julgam que ando a nadar em dinheiro estão redondamente enganados. Redondamente enganados mas também trapezoidalmente enganados, rectangularmente enganados, triangularmente enganados, enfim, enganados em todas as formas geométricas conhecidas pelo Homem (e já agora pelo Mulher, porque, afinal!?!, que seria de nós sem elas?).

O lauto almoço de baby back ribs, regado com um copázio de Merlot chileno, a 22,5 libras por cabeça, foi a excepção que confirma à regra. À noite, voltamos à pelintrice adequado à profundidade (tão reduzida que até um anão tem pé) dos nossos bolsos.

Para baixar drasticamente o preço médio das refeições durante a estadia, decidimos abastecer-nos de comida na estação de Charing Cross, no moderno regime de take away – ou seja,  para posterior consumo, em regime de piquenique, no quarto 444 do Ibis London City, enquanto víamos televisão e a chaleira fervia a água para o chá com que o jantar seria sepultado.

A ceia constou de duas sandes, uma de presunto (a melhor), comprada na loja do Paul, e outra de corned beef, da Upper Crust, e duas Coke Light de 0,5 l. Com os comes e bebes aconchegados num saco, enfrentamos a chuva (também ela light, como as Coca Colas) que caia no curto trajecto até ao stop do bus 15, que haveria de nos levar de volta ao hotel. O primeiro dia, de uma estadia de cinco, estava a chegar ao fim.

 

Charing Cross-East End, noite de 4 Dezembro 2009