Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

A politica leninista de verdade ou as 60 libras de despesa de infra-estrutura por uma queca na City

 

O camarada Lenine escreveu que só a verdade é revolucionária, o que explica porque deram o nome Pravda (Verdade) ao órgão oficial dos bolcheviques  - mas não explica porque é que ele mentiu tanto ao longo da vida, mas isso, enfim, é mais um daqueles casos em que se deve olhar para aquilo que as pessoas dizem e não para o que fazem.

Em Portugal, há alguns Ibis que pela sua localização estratégica são usados durante o dia por homens e mulheres que se apresentam sem bagagem e não mentem quando dizem que são casados – não são é um com o outro.

Famosos pela sua alta rotação, são o Ibis da AS Galp na A5 (muito procurado por gente da SIC, que fica ali perto, em Carnaxide) e o da Arrábida no Porto.

Américo Amorim, que foi o introdutor da cadeia em Portugal (no entretanto já passou o negócio a patacos, saindo, como de costume, com pingues mais valias), costumava dizer que tinha hotéis em que a taxa de ocupação superava os 100%.

O Ibis London City pratica, na medida de possível, uma política de verdade -  ao marcar com antecedência, pela Net, pagando antes e aceitando uma tarifa que não permite nem reembolso nem mudança de datas (ou seja, se não aparecer o dinheiro vai-se) consegui um preço inferior a metade do praticado ao balcão e anunciado à porta.

Muito provavelmente devido à sua proximidade da City, este hotel é muito procurado por clientela que tem de pernoitar na sua própria casa e  que beneficia da tarifa especial diurna (10h00-17h00) de 60 libras. Está bem visto!

 Ibis London City, East End, Londres,4 Dezembro 2009

música: O que a vida me deu, Fausto
Tags: ,
publicado por Jorge Fiel às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009

As três observações do hóspede do quarto 444

 

Não há bela sem senão, e o Ibis London City não é excepção a esta boa velha regra.

O quarto 444 apresentou-se correctíssimo, com vista para o pepino que Foster fez para a Swiss Re (ver fotografia) e equipado com uma chaleira e saquinhos de chá.

Todavia tenho três pequenas observações a registar:

1.     Como me esqueci do adaptador (culpa minha), quando fiz o check in perguntei à Mercedes se o hotel me podia emprestar um. Ela prontamente nos sossegou. Se não tivesse um adaptador no quarto, bastava voltar à recepção e pedir-lhe que ela logo me arranjaria um. No quarto não havia, mas quando voltei à recepção, no lugar da Mercedes estava uma polaca de Poznan que ganharia se fizesse dieta e me explicou que o stock de adaptadores estava todo ao serviço dos hóspedes. Não havia nenhum disponível;

 

2.     Ao contrário do que sucede nos hotéis parisienses desta cadeia, os quartos do Ibis London City não estão apetrechados com secador, o que não me afecta (a quantidade de cabelos que me restam não exige esse aparelho) mas constituiu uma pequena contrariedade para a Isabel;

 

3.     Em Agosto, no Ibis Bastille, beneficiei de Internet Wi Fi gratuita. No Ibis London City era paga e cara, uma vez que está embrulhada num pacote diário que custa 9,99 libras, que incluiu acesso ilimitado aos canais de filmes pagos (blockbusters e para adultos) do circuito interno de televisão.  Este sistema poupa embaraços aos caixeiros viajantes na apresentação de contas, pois o preço do filme porno vem dissimulado pela Internet, mas não é vantajosa para quem só quer mesmo consultar diariamente a sua caixa de correio electrónica.

 

Ibis London City, East End, Londres,4 Dezembro 2009

música: Navegar, navegar, Fausto
Tags: ,
publicado por Jorge Fiel às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Sobre a Mercedes, uma salerosa miúda de Cáceres

 

Encostamos a barriga ao balcão do Ibis London City ainda um pouco antes das dez da manhã (Liverpool Street Station, a estação terminal do Stansted Express, fica mesmo ali ao lado). Apesar de ainda ser muito cedo, a Mercedes arranjou-nos logo quarto.

Daquelas moças salerosas que só a Espanha sabe fazer, a Mercedes declarou-se estremenha de Cáceres, o que abriu a porta para fazer conversa sobre o Atrio, o restaurante da terra dela distinguido com duas estrelas Michelin e cuja comida tive oportunidade de degustar, algures na década de 90, na companhia da Manuela e do Luís, que têm uma casa raiana, junto às Termas de Monfortinho.

Apesar de ser do Atrio pertencer a uns seus parentes "lejanos" (afastados), a Mercedes ainda lá não comeu, mas, logo nos sossegou garantindo que deliciar-se com o menu "degustación" do mais conceituado restaurante de Cáceres faz parte dos seus planos de curto prazo.

Ibis London City, Commercial Street, Londres, 4 Dezembro 2009

música: O romance de Diogo Soares, Fausto
Tags: ,
publicado por Jorge Fiel às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

Da excelência da situação geo-estratégica do Ibis London City, que em muito boa hora eu escolhi

 

Não é para me gabar, mas estou completamente convencido de que mais uma vez acertei em cheio na escolha do hotel, o Ibis London City, que fica na Commercial Street, ou seja em plena zona de fronteira entre o fervilhante East End e a City, umas das maiores praças financeiras mundiais, que não cessa de surpreender o visitante com a exuberância da sua arquitectura e com uma skyline em permanentemente mudança, marcada por dezenas de gruas em actividade.

O Ibis de Commercial Street ficou relativamente barato (332,50 libras o quarto duplo, por cinco noites, sem pequeno almoço), fica a menos de cem metros da estação de Aldgate East (que está em obras há mais de dois anos, mas podemos viver perfeitamente com isso), servida pelas linhas District (verde) e Hammersmith (rosa) do Underground, com muitas paragens de autocarro nas imediações e a uma distância andável de Liverpool Street Station.

Liverpool Street Station, Londres,4 Dezembro 2009

música: O cortejo dos penitentes, Fausto
Tags: ,
publicado por Jorge Fiel às 18:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 8 de Agosto de 2009

O Ibis consubstancia o dificil equilibrio entre as minhas necessidades e a profundidade dos bolsos

O Ibis é um valor seguro. Penso mesmo que é a marca de hotel que melhor consubstancia o difícil equilíbrio (bem, na verdade se fosse fácil fazer equilíbrios não havia gente a ganhar dinheiro como equilibrista) entre as minhas necessidades básicas e a profundidade dos meus bolsos.

A casa de banho não é enorme, mas o pessoal é simpático, a internet é de borla, o comando da televisão não funcionar é uma bênção (se estivesse se calhar estava a pastar no ecrã em vez de estar a escrever esta espécie de diários parisienses) e a única coisa chata são os dois buracos na cabina no duche.

Poderia muito bem ter evitado a inundação nocturna do quarto se tivesse detectado a existência destes dois buracos (aquilo vem assim de origem, ainda não percebi bem porquê) antes de ter tomado o duche com que encerrei o meu dia.

Tags: ,
publicado por Jorge Fiel às 20:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Eu ao espelho


Nasci em Maio de 1956 na Maternidade Júlio Dinis. Fiz a primária no Campo 24 de Agosto e o essencial do liceu (concluído entre o Nobre e Gaia) no Alexandre Herculano. Entre os 15 e os 21 anos fui militante da LCI. Li quase tudo que o Marx, o Lenine, o Trotsky e a Rosa Luxemburgo escreveram.
Ler mais

Pesquisar este blog

Entradas recentes

A politica leninista de v...

As três observações do hó...

Sobre a Mercedes, uma sal...

Da excelência da situação...

O Ibis consubstancia o di...

mais comentados

últ. comentários

Num passeio à Ribeira lembrei-me de recordar algum...
prática do sexo anal estaria aumentando?Embora no ...
O autor deste artigo de peixe não sabe nada, por i...
Carissimo, em Espanha o pez espada é o que nós cha...
Na Galiza o rodovalho tem o mesmo nome. O pregado ...

Arquivos

Abril 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Maio 2006

Ligações

Tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds