Terça-feira, 24 de Março de 2009

Um libelo contra a errónea ideia de que é chique chegar atrasado a uma data de eventos sociais

Nós, portugueses, temos tatuadas no nosso carácter algumas idiossincrasias que nos perdem – fazendo com que continuemos a divergir da União Europeia e a ser alegremente ultrapassados pelos países do alargamento. Uma dessas coisas é considerar chique chegar atrasado.

A conferência de imprensa do presidente da Câmara está marcada para as 15 horas? Se aparecer antes das 15h30 ficará para todo o sempre conhecido como o jornalista precoce – e arrisca-se a ser considerado pelos seus colegas como alguém que presta clandestinamente um serviço de assessoria de imprensa ao autarca conferencista.  

A vernissage de uma exposição está marcada para as 19h00? Se ousar chegar antes das 19h45 ficará para todo o sempre classificado como o bimbo desocupado – e arrisca-se seriamente a chegar antes dos organizadores.

O jantar está marcado para as 20h30? Se se atrever a chegar antes das 21h30 ficará para todo o sempre com a fama de ser o convidado esfomeado – e arrisca-se seriamente a ser mobilizado pela empresa de catering a distribuir pelas mesas os pratinhos com os bolinhos de bacalhau.

A festa está marcada para a meia noite? Habilite-se a chegar antes das duas da manhã e ficará para todo o sempre conhecido como o borguista ansioso que chegou à discoteca ainda antes da hora do despertador tocar na mesinha de cabeceira do porteiro.

Tenho para mim que este país não vai para a frente enquanto chegar atrasado for considerado chique e as Paulas Bobones indicarem nos seus manuais de etiqueta e boas maneiras o atraso mínimo com que se deve chegar a eventos sociais.

música: Twist and shout, Beatles
Tags:
publicado por Jorge Fiel às 18:08
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De pedro a 24 de Março de 2009 às 21:20
Como explicar? Fiz questão de chegar atrasado no passado e olho hoje para esse comportamento como ridiculo. Foi necessário alguém olhar para mim como quem olha para um marciano quando lhe contei esta portuguesa realidade para perceber o quanto pequeninos e insignificantes somos... Uma festa em que estive e cheguei na hora marcada assim como todos os restantes convidados... excepto imagine-se quem... os convidados portugueses. Resultado: quando eles chegaram cheios de importância a festa estava no fim e já se combinava qual era o próximo poiso.
Bem haja Jorge Fiel por tentar abrir os olhos
De Jorge Fiel a 31 de Março de 2009 às 17:35
Preclaro pedro

Apesar de não estar exactamente muito adiantado na resposta ao seu comentário :-), não posso deixar de lhe agradecer as palavras gentis.

A bem da Nação!

De Abobrinha a 25 de Março de 2009 às 08:55
Guru

E casamentos? Lembro-me de um casamento em que a noiva chegou atrasada, como é da praxe apesar dos apelos do padre para que chegasse perfeitamente a tempo porque tinha um compromisso a seguir. Moral da história: o casamento foi a verdadeira rapidinha! E muita sorte teve ela em que o padre a casasse de todo!

Um atraso de vez em quando é mais ou menos justificável (eu não gosto de chegar atrasada, mas acontece). Mas por sistema e sem ao menos um pedido de desculpas não pode ser!
De Jorge Fiel a 31 de Março de 2009 às 17:39
Preclara Abobrinha

Os casamentos são um caso (lamentável!) à parte. A noiva tem de chegar pantagruelicamente atrasada senão até parece mal. Um disparate completo, é o que é! É por essas e por outras que detesto ir a casamentos (na minha vida fui a cinco, e um deles foi o meu).

A bem da Nação!
De Paula Costa a 25 de Março de 2009 às 11:33
Bom dia. Eu gosto de chegar a horas para ter tempo de observar o que se vai passar, ler um livro, passar os olhos pela minha agenda e verificar os meus afazeres. Sinto-me mais relaxada agindo desta forma.
De Jorge Fiel a 31 de Março de 2009 às 17:40
Preclara Paula Costa

Eu também sou assim. De outra maneira começo a stressar.

A bem da Nação!
De Joao Melo De Sousa a 26 de Março de 2009 às 02:29
Odeio chegar tarde!

E é de uma péssima educação chegar tarde!

Dixit!
De Jorge Fiel a 31 de Março de 2009 às 17:41
Preclaro João Melo De Sousa

100% de acordo! Morte aos atrasados e a quem os apoiar!

A bem da Nação!

Comentar post

Eu ao espelho


Nasci em Maio de 1956 na Maternidade Júlio Dinis. Fiz a primária no Campo 24 de Agosto e o essencial do liceu (concluído entre o Nobre e Gaia) no Alexandre Herculano. Entre os 15 e os 21 anos fui militante da LCI. Li quase tudo que o Marx, o Lenine, o Trotsky e a Rosa Luxemburgo escreveram.
Ler mais

Pesquisar este blog

Entradas recentes

Lavandaria está agora a c...

Moscas anunciam chegada d...

Apaixonei-me pela Bona, a...

Uma folha A4 dobrada em 4...

O café do Europeijska não...

mais comentados

últ. comentários

Tive conhecimento deste vinho," monte ermes", tint...
Num passeio à Ribeira lembrei-me de recordar algum...
prática do sexo anal estaria aumentando?Embora no ...
O autor deste artigo de peixe não sabe nada, por i...
Carissimo, em Espanha o pez espada é o que nós cha...

Arquivos

Abril 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Maio 2006

Ligações

Tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds