Terça-feira, 2 de Dezembro de 2008

A Stoli é boa, mas a Zubrowka ainda é melhor

 

Os maiores especialistas vivos no grande cisma da vodka dizem que as polacas (as vodkas, não as mulheres, bem entendido) são mais oleosas e têm sabor e aroma mais acentuados e adocicados, sendo mais suaves que as russas, que queimam na garganta.

Devem ter razão. Eu devo dizer que historicamente sempre me dei bem com a Stoli russa, e até fiquei fã de uma sua versão com aroma e sabor a frutos silvestres que comprei em Moscovo no ano passado.

Gostei tanto desta Stoli que até estou surpreendido com o facto da garrafa de um litro resistir ainda com algum liquido dentro (1) no congelador do frigorífico do meu apartamento de São João do Estoril. É um milagre que pede meças às aparições em Fátima da Virgem Maria aos pastorinhos.

Na minha segunda expedição à Polónia, que decorreu sob o alto patrocínio do Millennium BCP, foi apresentado à Zubrowka e devo dizer que se tratou de um coup de foudre – um amor ao primeiro trago, uma paixão que tem resistido à voragem dos difíceis tempos que atravessamos.

A Zubrowka ostenta um bisonte nos seus rótulos (já apanhei pelo menos com três diferentes), numa alusão clara ao facto do seu sabor distinto  (e distintivo) se dever ao uso na confecção da erva do parque de Bialowieza, onde pastam os bisontes.

Há uma versão da Zubrowka  (presumo que a mais cara) em que vem dentro da garrafa, em ameno e pacifico convívio com a vodka, um pequeno pedaço do pasto dos bisontes.

Resumindo. A Stoli é boa. A Stoli com aroma e sabor as frutos silvestres ainda é melhor (2). Mas a Zubrowka é uma experiência a não falhar, podem crer, e que está ao alcance de todas as preclaras e preclaras já que começou a fazer aparições nas prateleiras dos Pingo Doce. 

 

Ora aqui está a erva que dá aquele gostinho especial à Zubrowka
 

(continua)

……………….

(1) Calculo que resistem ainda uns bons 0,2 dl da Stoli aromatizada, mas sei que estou a escrever asneira porque por razões que em escapam em absoluto as doses de vodka são medidas ao peso  -  em gramas.

 

 

(2) Sinto-me um émulo do enorme Tino de Rãs, cujo grande hit musical tinha um refrão em que ele cantava: “pão com manteiga é bom: com fiambre ainda é melhor”.

música: Overcome, Live
publicado por Jorge Fiel às 18:08
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De Anónimo a 3 de Dezembro de 2008 às 01:07
Exercício 1:
Assaz pertinente saber qual delas é melhor.
Ou qual delas foi mais popular.

Exercício 2:
Perante uma pia baptismal, qual escolheriam?

Pensamento da Noite:
Talvez nenhuma. Ou talvez Agniewska. Ou Polina, ou simplesmente Maria. Todas elas do melhor black label... com cheiro a pasto de Bison.

Efusivos Cumprimentos
De Jorge Fiel a 5 de Dezembro de 2008 às 19:00
Preclaro Anónimo

É só para confessar a minha profunda ignorância. Desconhecia em absoluto a existência de outras marcas de vodka com cheiro a pastod e bisonte.

É sempre bom saber! Obrigadinho...

A bem da Nação!
De Tibetana a 3 de Dezembro de 2008 às 16:06
Mas JF,
Vodka esquenta o corpo e em temperaturas abaixo de -1, faz com que tanto os polacos como russos apreciem o sabor!(qualquer que seja !)
Acompanhado ou devidamente paramentado com o modelito vermelho para proteção capilar!!!
De Tibetana a 3 de Dezembro de 2008 às 16:09
PS- Caro preclaro, e depois da série polaca?
VAI ABANDONAR OS LEITORES COM AQUELES SUMIÇOS terríveis??!
De Jorge Fiel a 5 de Dezembro de 2008 às 19:05
Preclara Tibetana

Espero ebm que não. A minha ideia é manter um ritmo diário. Mas uma pessoa nunca sabe. De boas intenções está o inferno cheio!

Mas acho que não deixarei de manter as luzes acesas.

A bem da Nação!
De Jorge Fiel a 5 de Dezembro de 2008 às 19:03
Preclara Tibetana

Fiquei com a ideia que a vodka também é usada como um passaporte para o esquecimento.

A bem da Nação!
De Biriades Cartagulio a 4 de Dezembro de 2008 às 19:52
Vinha eu do meu labor quotidiano, quando parado numa passadeira a olhar distraidamente as senhoras q passavam à minha frente, me deu um plim.
Ali a uns escassos metros: uma loja do pingo doce - plim plim plim
- a vodka!!
- a vodka!! - a zurobroskaya do preclaro!
e lá fui, de maneiras que depois de meia horita no congelador, estou neste momento a saboreá-la pura (potente e realmente com um sabor invulgar) e devo dizer que sim, sim senhor, fico cliente.
Ah! e mais, tem palha lá dentro e tudo.
De Jorge Fiel a 5 de Dezembro de 2008 às 19:07
Preclaro Biriades Cartagulio

Ora, fico muito feliz por esta interminável série de posts polacos ter tido pelo menos a utilidade de apresentar um prazer novo da vida ao meu preclaro amigo.

A bem da Nação!

PS. Quanto custou a botelha?
De Biriades Cartagulio a 5 de Dezembro de 2008 às 22:35
€ 6,99
De Biriades Cartagulio a 6 de Dezembro de 2008 às 01:32
Se bem que este preço tem qualquer coisa de incantatório, dado que passado muito pouco tempo e com bastante pezar, observei que a dita, tem uma capacidade volatória extraordinária!
De Jorge Fiel a 6 de Dezembro de 2008 às 09:53
Preclaro Biriades

Melhor ainda. Ainda fica mais em conta. Para ganhar asas e entrar em órbita, basta beber 1/4 de garrafa.

Levantar voo por 1,75 cêntimos é espectacular. Verdadeiramente low cost!

A bem da Nação!
De Jorge Fiel a 6 de Dezembro de 2008 às 09:50
Preclaro Biriades

Ora lá está. Bastante em conta.

Bem mais barata do que as industriais e globalizadas Smirnoff, Eristoff e Absolut.

Par danificar o fígado com classe, não é preciso ir à falência.

A bem da Nação!
De João Teixeira a 10 de Janeiro de 2009 às 18:59
Também fui introduzido à Zubrowka na Polónia, por uma rapariga muito simpática.

Serviu-nos o Zubrowka com sumo de maçã, parece que é bastante comum... E é muitíssimo bom! aconselho!
De Jorge Fiel a 11 de Janeiro de 2009 às 16:25
Preclaro João Teixeira

Na verdade pareceu-me que as raparigas simpaticas e com ar saudável não são um factor escasso na Polónia.

Pois toda a gente me recomenda a Zubrowka com sumo de maçã. Vou ter mesmo de experimentar. Não passa desta semana. Deve ser mesmo muito bom!

A bem da Nação!
De Anónimo a 15 de Agosto de 2009 às 03:23
curiosamente, também fui introduzida à polaca por uma da terra. a minha reação qd, depois de reclamar k n keria vodka limão e levar de resposta um "cala-t e bebe, k eu sei porquê!", a provei, foi um "ena!onde é k tinhas esta guardada?isto n é vodka limão". pois não, era vodka Zubrowka, vinda da polónia, e guardada para uma ocasião especial.gostei!

Comentar post

Eu ao espelho


Nasci em Maio de 1956 na Maternidade Júlio Dinis. Fiz a primária no Campo 24 de Agosto e o essencial do liceu (concluído entre o Nobre e Gaia) no Alexandre Herculano. Entre os 15 e os 21 anos fui militante da LCI. Li quase tudo que o Marx, o Lenine, o Trotsky e a Rosa Luxemburgo escreveram.
Ler mais

Pesquisar este blog

Entradas recentes

Lavandaria está agora a c...

Moscas anunciam chegada d...

Apaixonei-me pela Bona, a...

Uma folha A4 dobrada em 4...

O café do Europeijska não...

mais comentados

últ. comentários

Há uma boa forma de distinguir um do outro; é ir à...
Tive conhecimento deste vinho," monte ermes", tint...
Num passeio à Ribeira lembrei-me de recordar algum...
prática do sexo anal estaria aumentando?Embora no ...
O autor deste artigo de peixe não sabe nada, por i...

Arquivos

Abril 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Maio 2006

Tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds