Terça-feira, 20 de Maio de 2008

A desvantagem comparativa dos suspensórios face ao cinto

  

O cinto não me deixa satisfeito. Mas não responsabilizo o acessório por esta insatisfação. Eu sei que a culpa é da culpa é da minha barriga.

De manhã, quando aperto o cinto, ajusto-o ao furo certo para segurar as calças no local recomendado da cintura –  ou seja, dois a três centímetros abaixo do umbigo.

O problema é que ao longo do dia a rotundidade da minha barriga favorece o deslizar do cinto . Este movimento não é bom, já que fico com as calças a cair, tipo Cantinflas.

Ontem aproveitei a folga para experimentar os suspensórios, a tradicional alternativa ao cinto que acho estar em vias de extinção. Penso que há mais gente a usar laço (como o meu preclaro amigo e antigo colega Nicolau Santos)  do que suspensórios – estou em crer que já nem o meu preclaro amigo e ex-colega António Marinho (que adoptou agora a marca Marinho Pinto)  os usa.

A experiência correu bem, apesar das molas se soltarem com mais frequência do que seria desejável , muito provavelmente por falta de uso -  comprei os meus suspensórios às riscas vermelhas e brancas numa loja  Mystic Shirt num momento de devaneio, algures no período de prosperidade cavaquista no dealbar dos anos 90.

No final de uma tarde de teste, detectei apenas o inconveniente maior de serem pouco práticos quando se trata de nos sentarmos no trono para satisfazer as nossas necessidades fisiológicas de carácter sólido.

Neste particular, o cinto é muito mais competitivo. É muito mais fácil e rápido desapertar o cinto e voltar a apertá-lo do que a operação de abrir e fechar as três molas (uma anterior e  duas posteriores) dos suspensórios.

Apesar de evitar a todo o recurso o recurso a sanitas alheias , valorizo esta desvantagem comparativa dos suspensórios face ao seu concorrente cinto.

Por essa razão – e também, não o nego, devido ao conservadorismo que cresce a par da idade - , decidi manter-me fiel ao cinto. Mas prometo que darei uma nova oportunidade aos suspensórios.

A única coisa que vos posso garantir é que optarei por um deles. Não sou homem para usar em simultâneo cinto e suspensórios.

 

música: Angie, Rolling Stones
publicado por Jorge Fiel às 17:12
link do post | comentar | favorito
61 comentários:
De BOAVISTA a 20 de Maio de 2008 às 17:55
ENTAO FIELZITO JA CONHECES MAIS UM POUCO DO BOAVISTA INCULTO???
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:40
Preclaro Boavista

Cresça e aparecça. Se faz favor.

A bem da Naçãoi!
De pn84 a 20 de Maio de 2008 às 18:59
seu filho da puta vais morrer primeiro que o boavista
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:41
Preclaro pn84

Não terai tanta certeza disso, meu preclaro amigo.

A bem da Nação!
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:41
Preclaro pn84

Não terai tanta certeza disso, meu preclaro amigo.

A bem da Nação!
De BOAVISTA SEMPRE a 20 de Maio de 2008 às 19:15
GRANDE FILHO DA PUTA! JÁ MARCASTE O FUNERAL? FECHA-TE EM CASA, PODE SER QUE TE SAFES!

BOAVISTA SEMPRE
FIEL FILHO DA P.U.TA
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:44
Preclaro Boavista Sempre

Devo informá-lo que um dos filmes da minha vida é o Funeral, de Abel Ferrara. A Anabela Sciorra tem um desempenho fantástico.

Agradeço os elogios que o meu preclaro amigo achou por bem dispensar-me

A bem da Nação
De Rijo a 20 de Maio de 2008 às 19:30
Oh Fiel é só para te dizer que os nomes que te andam a chamar são feios. Para mim, és um Filho de Mãe Sem Cama Certa. E tu és o filho. Mais, para mim todo o andrade tem defeito. Alguns andam com eles ocultos. Tu nem precisas. Gostava de te conhecer pessoalmente a veres se cheiras ou não pior que uma fossa que despejei. Claro que o produto se destina a fazer bolinhas para te oferecer ou para te atirar ao focinho.
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:45
Preclaro Rijo

Aconselho-o vivamente a tentar uma carreira na poesia.

Pela amostra, estou sinceramente convencido que o meu amigo se faz!

A bem da Nação!
De Rijissimo a 6 de Junho de 2008 às 15:28
Grande porco:
Só respondo ao teu comentário porque gosto dos bois mansos (aqueles que reagem à picada). E portanto Boi é mais um adjectivo que te meto pelos cornos abaixo. Como costumo dizer: até na arca de Noé havia um filho DA puta. Era o pica-pau. Tu podes ser o pica miolos. Já agora lê o comentário que escrevi àcerca do teu curriculo??? Passas a ser um FILHO DA PUTA DE UM BOI!
De tito a 20 de Maio de 2008 às 22:25
Outra coisa o seu nabo de fielzinha,ficas a saber que também a BOAVISTEIROS fora do paìs,percebe?Por isso antes de escrever merdinhas informa-se.
BOAAAAAVIIIIIIISSSTTTAAAAAAA
"E só inveja é só inveja ; é scubardes que nao dao luta ; quem falar mal do BOAVISTA ; ou é mouro ou filh@ da Put@"
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:47
Preclaro Tito

Estou em crer que há boavisteiros em todo o lado - menos nas bancadas do Bessa em dia de jogo.

A bem da Nação!
De LAM a 21 de Maio de 2008 às 00:42
Foi em derrapagem pela net que vim parar ao blog do Jorge Fiel. Conheço a peça. Há muitos anos. Mais precisamente desde o tempo em que o Jorge, dito Fiel, abancava pelo Piolho com a Gazeta debaixo do braço, junto a uns badalhocos trotskistas que, entretanto, esses, deixaram de o ser (badalhocos). Trotskistas sucedâneos continuaram alguns, mas lavadinhos. Não foi nunca o caso do cromo em análise. Da memória perdeu só a 4ª Internacional, porque do sabão nunca conheceu o cheiro. Ficaram-lhe os tiques da traição que o levaram pela vidinha a plagiar textos terceiros com a airosamente alarve desenvoltura dos crápulas.
Virou entretanto - maleita típica de uma boa fornada de deserdados políticos no Porto - em andrade.
Derrotado por ter pertencido a uma organização política sem o calor das grandes "massas", tinha de virar "homem da bola", mas porra, num clube que lhe desse o que até aí lhe tinha faltado: vitórias, festa, alegria e (muito importante na personagem), acesso a discutir e estar "in" nas grandes questões, mesmo que só e apenas no futebol. Compreensível. Freud explica.
Vai daí malha nos clubes "menores", porque não compreende, nunca compreendeu, o que é ser adepto de um clube sem ter nada em troca, ser adepto de um clube sem que isso seja cartão de visita para aceder ao que quer que seja. Sem ter de viver dos favores de quem quer que seja. Sem ter direito a uma festa anual acertada no calendário com as comissões de arbitragem com 10 meses de antecipação.
Obviamente que respeito as opções clubísticas de cada um. Mas a porcaria, o lixo, a badalhoquice, tende a juntar-se. (não, acho que o Freud isto não explica...)

De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:49
Preclaro Lam

Creio que me estou a lembrar do meu preclaro amigo. Presumo que era aquele que parava no Piolho e usava as barras de sabão azul macaco para fins poucos próprios, enfiando-as em locais em que o normal não é introduzir coisas, mas antes evacuar.

A Bem da Nação!
De LAM a 5 de Junho de 2008 às 00:36
Surpreende-me antes de mais que saiba o que é sabão.
Fez estudos, pelos vistos. Evoluiu. No mínimo e numa tabela Socratiana será dótor.
Quanto ao dito ser "azul" e "macaco" penso que será uma confusão com outras lavagens que conhecerá, nomeadamente as usadas para os lados do mercado abastecedor e por determinadas personagens. É sempre o problema das "traduções técnicas".
De Rijissimo a 6 de Junho de 2008 às 19:23
Caro Lam:
Você é mais que pre-claro como diz o badalhoco a toda a gente. A alusão ao sabão azul-macaco foi excelente. Fiquei a saber que o Fiel é definitivamente um porco. Admiro o seu humor, contrastando com o "camarada" fiel que ainda é pior do que o Herman Josá!
De CRN a 21 de Maio de 2008 às 01:43
Camarada Fiel,

Observo algum descontentamento por parte dos seus seguidores, para uns é trotskista ou do BE -só lhe fica bem, mesmo nao sendo eu apologista dessa tendência- para outros junta-se com o piolho -motivo pelo qual continúo a comentar os seus post- e finalmente debate-se com a existencial dúvida entre suspensórios ou cinto, facto que permite depreênder que o tempo necessário para introspectar sobre questoes de maior relevância já se consumiu, será da idade. Assim, passo a expôr a minha teoria sobre o objecto deste texto:

1º- Suspensórios, só com fato e quando me toca encarar interlocutores daqueles que levam muitos anos negociando.
2º- Cinto, sempre, excepto no primeiro cenário ou, tempo há, quando me dedico à investigaçao nocturna.

Cumprimentos cordeais.

CRN
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:52
Preclaro Caparica

A sua teoria sobre suspensórios parece-me muito razoável. Concordo consigo. Suspensórios só mesmo com fato.

A bem da Nação!

PS. O Piolho é a alcunha (nominho dizem com graça os cabo-verdianos) do Âncora d Ouro, um café do Porto onde eu tive escritório montado duránet parte importante da minha juventude.
De filho da invicta a 21 de Maio de 2008 às 10:14
Que texto mais miseravel.Mas, alguem lê este blog ? Mas o texto sobre o Boavistafc1903 é sem duvida uma tristeza.
Lêr barbaridades como as que escreveu até seria normal...se fossem escritas em Lisboa.
Mas o teu Pai deve ter vindo parar á Invicta vindo de longe,de muito longe.
Seu filho do exodo rural.Estupido,parvo,sem piada.E julio diniz é perto do Bessa...if you know what i mean
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:55
Preclaro Filho da Invicta

Não compreendo o ódio do meu preclaro amigo pela ruralidade. Mas folgo por saber calcular as distâncias na cidade do Porto.

A rua Júlio Dinis fica na Boavista, sim senhor. Estou a ver que não precisa de GPS para ir lá ter.

A bem da Nação!
De clarinha a 21 de Maio de 2008 às 11:12
Pobre Jorge Fiel. Foi meter-se com o maior ninho de lacraus cá da terra, esqueceu-se do boavisteiro mor, Dr. R.R. e vagueia agora pelo mundo indeciso entre o cinto e os suspensórios. Ninguém lhe ensinou em pequenino que os suspensórios, em aflita necesidade 'se baixam', não se desapertam; que há suspensórios que 'apertam' com botões, em vez da porcaria das molas que até o podem magoar; enfim meu bom amigo (se assim me posso exprimir) você está "mali" como dizia aquele angolanozinho na televisão.
Este comentario destina-se a expressar toda a minha solidariedade para consigo neste mau momento e a desaconselhar-lhe os suspensórios de mola.
De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:56
Preclara Clarinha

Tem toda a razão. O melhor mesmo são os supensórios de botão. Mas esse exigem que as calças estejam preparados para os receber. O problema é esse.

A bem da Nação!
De BOAVISTA a 21 de Maio de 2008 às 16:29
LOOL

BOAVISTA ALLEEZZZ BOAVISTA ALLEZZZZZZZZ



De Jorge Fiel a 3 de Junho de 2008 às 17:57
Preclaro Boavista

Pois então allez. Tenho simpatia pelos que estão na mó de baixo. Mas duvido que se safem.

A bem da Nção!

Comentar post

Eu ao espelho


Nasci em Maio de 1956 na Maternidade Júlio Dinis. Fiz a primária no Campo 24 de Agosto e o essencial do liceu (concluído entre o Nobre e Gaia) no Alexandre Herculano. Entre os 15 e os 21 anos fui militante da LCI. Li quase tudo que o Marx, o Lenine, o Trotsky e a Rosa Luxemburgo escreveram.
Ler mais

Pesquisar este blog

Entradas recentes

Lavandaria está agora a c...

Moscas anunciam chegada d...

Apaixonei-me pela Bona, a...

Uma folha A4 dobrada em 4...

O café do Europeijska não...

mais comentados

últ. comentários

O autor deste artigo de peixe não sabe nada, por i...
Carissimo, em Espanha o pez espada é o que nós cha...
Na Galiza o rodovalho tem o mesmo nome. O pregado ...
Há dias comprei uma embalagem da Pescanova, e eles...
Uma maravilha, o William Lawson 12 Anos (http://ww...

Arquivos

Abril 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Maio 2006

Ligações

Tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds