Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011

Pedro, um dentista amador com a mania das grandezas

 

Pedro, o Grande. Catarina, a Grande. Moscovo, 15 milhões de habitantes. Leninegrado (a região de S. Petersburgo ainda se chama assim), cinco milhões de habitantes. Os russos -  o povo que mais álcool e carne consome à face da Terra -  são uns incorrigíveis exagerados que têm a mania das grandezas.

Sei perfeitamente que os nossos reis também tinham as suas idiossincrasias. Não vamos mais longe, o nosso D. Pedro, o liberal, era um tipo impecável, que deixou ao Porto um título (mui nobre, invicta e sempre leal) e o seu coração (guardado na igreja da Lapa), mas tinha a fraqueza de adorar mijar do alto da varanda do palácio imperial, no Brasil, por cima dos seus súbditos.

Pedro, o Grande, também tinha a mania das grandezas. Obviamente. Essa mania revelou-se publicamente, com o projecto de arranjar uma saída da Rússia para o Báltico com a fundação de S. Petersburgo, um cidade erguida a partir do nada, em terrenos pantanosos e assente em estacas de madeiras – e também dos ossos dos 40 mil trabalhadores suecos e prisioneiros políticos que morreram durante a empreitada.

A mania das grandezas de Pedro, o Grande, também se manifestou em privado, como se percebe quando se sabe que contratou para criado pessoal um gigante de 2m27 (cujo esqueleto e coração fazem parte da colecção do museu de antropologia Kunstkummer, a par de outras excentricidades como frascos com gémeos siameses e uma ovelha com duas cabeças), se divertia à ganância com as bodas de anões organizadas pelo seu particular amigo o príncipe Menshikov e arrancar dentes aos seus desprevenidos súbditos.

publicado por Jorge Fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Sun Iou Miou a 20 de Outubro de 2011 às 09:32
Fazia o quê com os dentes arrancados? Gargantilhas?
De Jorge Fiel a 21 de Outubro de 2011 às 19:16
Preclara Miou Miou

Não. Limitava-se a coleccioná-los - sem mais valor acrescentado. Como uma mãe guarda os dentes de leite dos filhos. Era com toda a certeza sádico.

A bem da Nação!
De Abobrinha a 20 de Outubro de 2011 às 14:35
Eu bem digo que eu e os Pedros não nos entendemos. Esse seria mais um candidato!
De Jorge Fiel a 21 de Outubro de 2011 às 19:17
Chérie Abobrinha

Pois eu tenho um filho Pedro que é muito educado e respeitador. Distraído, mas um excelente rapaz.

A bem da Nação!

Comentar post

Eu ao espelho


Nasci em Maio de 1956 na Maternidade Júlio Dinis. Fiz a primária no Campo 24 de Agosto e o essencial do liceu (concluído entre o Nobre e Gaia) no Alexandre Herculano. Entre os 15 e os 21 anos fui militante da LCI. Li quase tudo que o Marx, o Lenine, o Trotsky e a Rosa Luxemburgo escreveram.
Ler mais

Pesquisar este blog

Entradas recentes

Lavandaria está agora a c...

Moscas anunciam chegada d...

Apaixonei-me pela Bona, a...

Uma folha A4 dobrada em 4...

O café do Europeijska não...

mais comentados

últ. comentários

Há uma boa forma de distinguir um do outro; é ir à...
Tive conhecimento deste vinho," monte ermes", tint...
Num passeio à Ribeira lembrei-me de recordar algum...
prática do sexo anal estaria aumentando?Embora no ...
O autor deste artigo de peixe não sabe nada, por i...

Arquivos

Abril 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Maio 2006

Tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds