Sábado, 15 de Outubro de 2011

Caldo verde sim, mas borsch também!

 

Na Rússia sê russo. É por essas e por outras que encomendei uma borsch (180 rublos), a titulo de almoço tardio, quando, no fim do cruzeiro pelos canais e o Neva, me instalei numa mesa do belíssimo café da Casa Singer, que fica numa esquina da Nevski Prospect com o canal Griboedov, mesmo em frente à grande catedral de Kazan.

Estou cada vez mais freguês desta sopa de origem ucraniana, feita à base de beterraba (que lhe confere o aspecto avermelhado) mas que também leva na sua confecção cenoura, cebola, salsa, louro, aipo e repolho - a que, na mesa, se deve acrescentar natas amargas, com generosidade. Soube-me pela vida. Caldo verde sim. Mas borsch também.

 

publicado por Jorge Fiel às 22:45
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Sun Iou Miou a 16 de Outubro de 2011 às 10:28
Acho bem, muito bem. Era só o que faltava ir até S. Petersburgo para comer caldo verde. A escala menor (mas não menos importante) lembra-me um meu amigo que durante uma excursão de mota, na primeira paragem que fizemos em terras lusas pediu "tortilla". Ainda hoje gozamos com ele por isso.

Приятного аппетита!
De Jorge Fiel a 16 de Outubro de 2011 às 20:54
Preclara Miou Miou

Começando pelo fim. Deve ter toda a razão mas o que eu apanho de cirilico e nada é quase a mesma coisa, só dá para me atamancar no metro e para perceber que Pectapah é restaurante.
De resto, nunca me passaria pela cabeça tentar comer um caldo verde em S. Petersburgo por várias razões e mais uma - sendo que a mais uma é que é altamente improvável que o conseguisse.
Sobre a tortilla (gosto dela com cebola) parece de fácil confecção mas não é.

sempre a considerá-la
De Sun Iou Miou a 17 de Outubro de 2011 às 09:20
[Tenho observado, caro Jorge Fiel, uma novidade na Lavandaria, isto é nas suas respostas na caixa de comentários. Já nada se faz a bem da nação?]
De Jorge Fiel a 17 de Outubro de 2011 às 22:22
Preclara Miou Miou

A nação anda pelas ruas da amargura. Está tuberculosa. Apesar disso aí vai:

A Bem da Nação!

(e sempre a considerá-la)

Comentar post

Eu ao espelho


Nasci em Maio de 1956 na Maternidade Júlio Dinis. Fiz a primária no Campo 24 de Agosto e o essencial do liceu (concluído entre o Nobre e Gaia) no Alexandre Herculano. Entre os 15 e os 21 anos fui militante da LCI. Li quase tudo que o Marx, o Lenine, o Trotsky e a Rosa Luxemburgo escreveram.
Ler mais

Pesquisar este blog

Entradas recentes

Lavandaria está agora a c...

Moscas anunciam chegada d...

Apaixonei-me pela Bona, a...

Uma folha A4 dobrada em 4...

O café do Europeijska não...

mais comentados

últ. comentários

Há uma boa forma de distinguir um do outro; é ir à...
Tive conhecimento deste vinho," monte ermes", tint...
Num passeio à Ribeira lembrei-me de recordar algum...
prática do sexo anal estaria aumentando?Embora no ...
O autor deste artigo de peixe não sabe nada, por i...

Arquivos

Abril 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Maio 2006

Ligações

Tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds